sábado, julho 09, 2011



Em noite enluarada
zarpei no meu bote
em busca do nada
e sem encontrar mote

A lua brilhava
o barco seguia
os olhos choravam
e eu recordava!

Ó noite sombria
Ó lua sózinha
Um homem sem norte,
Como é que caminha?

Fui remando só
Quanto tempo, nem sei
e a pensar e a remar,
a calma chegou, o vento amainou
e eu te encontrei...

11 Comments:

Blogger Dad said...

Obrigada pela visita. Há muito tempo que não nos visitávamos.
Um abraço,

12:01 da tarde  
Blogger Dad said...

Também tem andado fugido destas lides mas voltou com um belo poema!
Abraço,

12:03 da tarde  
Blogger Anna Carvalho said...

Olá, adorei seu blog e estou aqui seguindo.
Me segue de volta?
Beijos...

http://despertardocoracao.blogspot.com/

5:19 da tarde  
Blogger José Manuel Brazão said...

Gostei do conteúdo do seu Blog.
.
Abraço do ZÉ

9:40 da tarde  
Anonymous alfacinha said...

e o peixe morde na isca

12:24 da tarde  
Blogger Um brasileiro said...

ola. tudo blz? estive aqui dando uma olhadela. muito legal. gostei. apareça por la. abraços.

8:31 da tarde  
Blogger Ana Paula said...

E quem é que nunca entrou nesse boa e não chegou ao mesmo destino? :D

Gostei muito. Primeira vez aqui e já estou seguindo. Voltarei outras vezes, espero ter visitas sua no meu espaço também.

http://caixinha-de-tudo.blogspot.com/

2:05 da tarde  
Blogger Nyce Pinto. said...

Boa noite! Passeando pelos blogs encontrei o teu, muito lindo!!! Parabéns!!! Voltarei e, quando tiver um tempinho me visite...será uma honra!

11:47 da tarde  
Blogger Cuecas no Varal said...

Adoreino seu blog. Tenha um FDS bem traqnuilo.
Seguindo-te!!!
Bjs.

3:28 da tarde  
Blogger Nanda Assis said...

gostei muito.

bjos...

2:47 da tarde  
Blogger Maria Eduardo said...

Visitei o seu Blog e reparo que não tem postado ultimamente!
maria eduardo

12:31 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home